17 de Maio de 2021
20º/30º
Notícias - Local

Penitenciárias da região de Assis registram 30 casos de COVID entre os mais de 4 mil detentos

29 servidores das unidades testaram positivo para o doença; um morreu

As Penitenciárias de Assis, Florínea e Paraguaçu Paulista, que juntas possuem uma população carcerária de 4.193 detentos, registraram desde o início da pandemia do novo Coronavírus 30 casos de contaminação pela doença entre os detentos.

Segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária, através de sua assessoria de imprensa, na Penitenciária de Assis que possui uma população carcerária de 1.265 presos foram registrados quatro casos positivos de COVID-19 entre os detentos, e todos já estão curados e voltaram ao convívio com os demais presos.

Entre os servidores, dois testaram positivo para a enfermidade no ano passado e todos voltaram às atividades.

Já na Penitenciária de Florínea, 1.581 presos passaram por testagem em massa. Destes, sete testaram positivo para a doença e todos se curaram. Entre os servidores, dos 196 que foram testados, 13 tiveram resultado positivo e já estão curados e de volta às atividades e um faleceu por decorrência de complicações da doença em 2020.

Na unidade de Paraguaçu Paulista houve testagem em massa em 1.347 presos, sendo que destes 19 testaram positivo e todos estão curados e voltaram a conviver com a população carcerária. Entre os servidores, dos 99 que passaram pelos exames, 14 testaram positivo e todos estão curados e de volta às atividades.

A Secretaria informou ainda que nos casos suspeitos entre os presos, o paciente é isolado e a Vigilância Epidemiológica local é acionada para monitoramento.

Os servidores em contato com o paciente devem usar mecanismos de proteção padrão como máscaras e luvas descartáveis. Se confirmado o diagnóstico, além de continuar seguindo os procedimentos indicados, o preso é mantido em isolamento na enfermaria durante todo o período de tratamento.

Todo servidor com suspeita de diagnóstico de COVID-19 é devidamente afastado sob medidas de isolamento em sua residência, conforme orientações do Comitê de Contingência do Coronavírus e a Secretaria acompanha seu quadro clínico fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação.

A Secretaria da Administração Penitenciária informa ainda que segue todas as determinações do Centro de Contingência do Coronavírus. Medidas de higiene preconizadas pelos órgãos de saúde foram aplicadas, inclusive com a suspensão de atividades coletivas. A limpeza das áreas foi intensificada, a entrada de qualquer pessoa alheia ao corpo funcional foi restringida, além de determinada a quarentena para os presos que entram no sistema prisional. Os grupos de risco são monitorados e foi ampliada a distribuição de produtos de higiene, álcool em gel e sabonete e distribuição de EPIS (Equipamentos de Proteção Individual).

O Estado de São Paulo já distribuiu cerca de 6 milhões de máscaras para presos e funcionários, incluindo mais de 68 mil máscaras do tipo N95/PFF2. Além das máscaras, foram entregues aos presídios quase 3 milhões de luvas descartáveis, mais de 132 mil litros de álcool gel, 103 mil litros de sabonete líquido, entre outros insumos.

Desde junho de 2020 está sendo realizada a testagem em massa pelo Governo do Estado às pessoas privadas de liberdade e aos servidores do Sistema Penitenciário Paulista, obedecendo a um cronograma técnico da área da saúde.

Também foi realizada, de 5 a 12 de abril, a vacinação de servidores dos 178 presídios, simultaneamente em todo o Estado. Foram vacinados cerca de 30 mil profissionais da linha de frente.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM