05 de Agosto de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Bacharel em Direito critica exame da OAB e pede anulação de questões

Três questões já foram anuladas pela OAB

O assisense Matheus Antunes, de 26 anos, bacharel em Direito, entrou em contato com o Portal AssisCity para relatar sua indignação com o XXXII Exame de Ordem Unificado dos Advogados do Brasil (OAB), que anulou três questões, mas ele pede em recurso a anulação de 15 questões.

Para o assisense essa foi a prova mais difícil da história da OAB. "Nós prestamos a prova mais difícil da história da OAB. Após a prova eles anularam três questões, mas existem quase 15 questões que precisam ser anuladas, pois não condizem com o nível da prova que deveria ser aplicada e prejudicaram milhares de alunos", desabafa o assisense.



O prazo para que os bacharéis entrem com o recurso inicia no dia 3 de julho, mas segundo o jovem, pelo histórico, a instituição não aceita recurso. "Aqui é que entra nossa indignação, são milhares de alunos prejudicados, e eles precisam rever essas questões. Temos professores e mestres que analisaram a prova e comprovam a necessidade de serem anuladas. Uma questão muda todo um resultado, eu, por exemplo, com 38 pontos, não consigo ser aprovado, sendo que o erro vem deles", desabafa.

Em contato com professora de Direito do Curso da Unip de Assis, Marina Antunes, foi explicado que a prova surpreendeu tanto alunos, quanto professores de cursinhos, com conteúdos inovadores, antes não vistos nas provas.

"Nos últimos anos poucas questões abordaram temas diferentes do padrão, mas este ano, a prova da Ordem trouxe diversos assuntos não esperados pelos alunos e até mesmo pelos professores, o que elevou a dificuldade do exame. Por exemplo, tivemos uma questão sobre Direito Náutico. Antes eram as mesmas matérias e com questões parecidas ou próximas", comenta Marina.

Divulgação - Marina Antunes, professora de Direito da UNIP
Marina Antunes, professora de Direito da UNIP


Em entrevista ao Portal AssisCity, Fernando Sá, coordenador do Curso de Direito da FEMA, explicou que o exame da OAB é o exame necessário para que o profissional possa exercer sua função na área de advocacia.

"No dia 13 de junho, domingo, foi aplicado o exame da OAB e foi considerado por muitos estudantes um dos mais difíceis e mais rigorosos exames dos últimos tempos, e logo no dia 15 foi feito um comunicado da Ordem dos Advogados do Brasil anulando essas três questões, com isso os pontos respectivos foram atribuídos a todos os estudantes e ainda há a possibilidade de mudanças em relação às questões até 5 de julho", explicou Fernando.

Divulgação - Fernando Sá, coordenador do curso de Direito da FEMA
Fernando Sá, coordenador do curso de Direito da FEMA


O coordenador ressalta ainda que pelo que foi visto nas redes sociais e sites especialistas no assunto existem outras questões que estão sendo questionadas também, de forma incisiva e que podem alterar o resultado do exame.

Nas redes sociais bacharéis do Brasil todo estão se reunindo para pressionar a OAB e conseguirem a anulação das questões. O prazo para recurso da prova é até o dia 5 de julho.
Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM