21 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Denúncia de que prefeito furou fila de vacinação para favorecer "namorada" é infundada, mostra relatório

A investigação mostra que acusação é infundada, já que o nome das pessoas envolvidas não constam na lista de vacinação.

Atualizada às 15 horas.

O prefeito de Tupã, Caio Aoqui, foi acusado de furar a fila de vacinação contra covid para favorecer uma suposta namorada e os pais dela. A denúncia foi apresentada ao Ministério Público de forma anônima. O MP determinou que um inquérito fosse instaurado pela Polícia Civil para investigação dos fatos.

Na investigação, a Polícia requisitou a lista de pessoas que receberam a vacina contra a covid-19 em Tupã e o nome da suposta namorada e dos pais da mulher não constavam no documento.

Portanto, o delegado responsável concluiu que não houve favorecimento destas pessoas envolvidas. Agora, o MP enviará os documentos para o Tribunal de Justiça de São Paulo, que vai decidir pelo arquivamento ou prosseguimento da investigação.

O TupãCity.Com entrou em contato com o prefeito Caio Aoqui que informou que "É absurdo e infundado, tanto que o próprio relatório da policia mostrou isso. Assim que chegar no período correto, com o processo oficialmente arquivado, vamos tentar descobrir quem inventou essa mentira", declarou.

A lista com a identificação das pessoas vacinadas começou a circular em diversos grupos de WhatsApp, o que gerou revolta na população. O motivo é que neste documento aparece o nome de várias pessoas que supostamente não deveriam ser contempladas nas etapas de vacinação.

Vale destacar que o TupãCity.Com vai continuar acompanhando o caso e em breve trará novas informações.
TupãCity
+ VEJA TAMBEM