23 de Janeiro de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Denúncia sobre notas da prefeitura de Tarumã e utilização de veículo da prefeitura para mudança, leva vereadores pedirem investigação

Na noite desta terça-feira, 10 de julho, em sessão ordinária, o clima foi quente e tenso na Câmara Municipal de Tarumã. Os vereadores Edélcio Francisco Silvério (PR) e João Aparecido Coelho (PDT) elaboraram um pedido de CEI ( Comissão Especial de Inquérito) para investigar um documento anônimo recebido por todos os vereadores. Nesse documento é apontado que a prefeitura teria emitido duas notas fiscais no valor de quase R$20mil para pagar duas empresas que não teriam executado os serviços para os quais tinham sido contratadas.


Vereador João na tribuna
De acordo com o requerimento para abertura de CEI, com base nas notas recebidas, a prefeitura de Tarumã teria emitido duas notas a duas empresas datadas do dia 6 de março de 2012 no valor total de R$14. 836,09 e outra no dia 23 de março no valor total de R$4.500,00.

Na mesma CEI, os vereadores Edélcio Francisco Silvério (PR) e João Aparecido Coelho (PDT) também denunciam que a prefeitura de Tarumã por meio da Secretaria de Agricultura estaria realizando o transporte de móveis em mudanças particulares de moradores no município.

No documento assinado pelos vereadores diz que a mudança, fotografada, foi feita da cidade de Clementina (SP) para Tarumã por dois funcionários públicos municipais no dia 10 de junho de 2012, com um veículo da prefeitura com placas DKI 7242.

O vereador Edélcio solicitou suspensão da sessão para que os demais vereadores assinassem o requerimento de abertura de CEI, mas após a discussão não conseguiu o número de assinatura necessária para que o pedido de abertura da CEI pudesse ser dado entrada e analisado em plenário.

Para apurar possíveis irregularidades seria necessário que ao menos três vereadores assinassem o requerimento solicitando a abertura da CEI, para investigação, o que não houve, pois o documento foi assinado apenas por Edélcio Francisco Silvério (PR) e por João Aparecido Coelho (PDT), sendo que Valdemar Fadul (PPS) por ser Presidente da Câmara assinará caso os demais vereadores recusem até a data limite para ser encaminhado ao plenário na próxima sessão. O caso será encaminhado para o Ministério Público.

*Atualizada às 16h35 - 16/072012
Redação Tarumacity.com
+ VEJA TAMBEM