20 de Abril de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Santa Casa de Assis, Bombeiros e Polícia Militar iniciam ação para doação de sangue

Instituições somam forças na Campanha "Amigos Incríveis da Esperança", com o objetivo urgente de obter doações de sangue

A Santa Casa de Assis, em parceria com o 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros e o 32º Batalhão da Polícia Militar, inicia nesta semana a Campanha "Amigos Incríveis da Esperança". Com o agravamento da pandemia de Covid-19, o estoque do Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis está abaixo do necessário para atender os pacientes de Assis e da Região.

"Precisamos, com urgência, da participação da comunidade nessa campanha", solicita a provedora da Santa Casa de Assis, Profª Drª Telma Gonçalves Carneiro Spera de Andrade.

De acordo com monitoramento feito pelo Ministério da Saúde, nestes tempos de pandemia, os bancos de sangue já apresentam uma diminuição nos estoques de bolsas, realidade alarmante já sentida pela Santa Casa de Assis.

Em nível nacional, os postos de coleta de sangue já tiveram uma queda de 30%. As coletas são realizadas em ambiente hospitalar, portanto essa diminuição pode ser explicada pelo medo do doador se expor ao risco e acabar se contaminando com Covid-19, o que não ocorre já que todas as medidas sanitárias são adotadas pelas unidades.

Divulgação


Para evitar o esgotamento do estoque de sangue no Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis, a Instituição, o 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Assis e o 32º Batalhão da Polícia Militar estão mobilizados e lançaram a Campanha "Amigos Incríveis da Esperança", visando aumentar a doação de sangue.

No lançamento da campanha, o Cabo PM Alexandre Latuffe representou o Comandante do 32º BPM-I, o Tenente Coronel PM Renato Marcel Carbonari, e esteve presente também o Comandante do 2º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, o Capitão PM Ricardo José Marçal.

Para doar, os voluntários devem comparecer ao Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis (Praça Dr. Symphrônio Alves dos Santos, s/n), de 2ª a 6ª feira, das 7 às 11 horas e, no ato da doação, informar que a contribuição é destinada para Santa Casa de Assis.

Nesta semana, como gesto de incentivo, de solidariedade e de exemplo à população, soldados do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do município, vão doar sangue no Hemonúcleo do Hospital Regional de Assis.

Lembrando que não há perigo algum em ser doador de sangue, pois os cuidados com a higienização foram intensificados pelos hemocentros com lavagem de mãos, uso de antissépticos e higienização de instrumentos e superfícies.

Quais os cuidados para a doação

Além das medidas de higienização que já estão sendo adotadas, indivíduos que apresentaram sintomas respiratórios e febre nos últimos 30 dias não podem realizar qualquer tipo de doação. Da mesma forma, quem esteve em contato pessoas diagnosticadas com Covid-19 ou que apresentaram sintomas, somente poderão fazer a doação de sangue após, no mínimo, 30 dias.

Durante a doação, o doador e o profissional da saúde devem manter a distância necessária para diminuir os riscos e uma possível contaminação no local.

Para doar sangue na pandemia

• Estar saudável sem sintomas de gripes, resfriados ou com tosse nos últimos 30 dias;
• Pesar mais de 50kg;
• Ter entre 16 e 59 anos - Idosos devem aguardar o fim do isolamento social;
• Não ter tido hepatite após os 11 anos.

Demais critérios para a doação

• Estar alimentado (não ingerir alimentos gordurosos antes da doação);
• Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;
• Apresentar documento de identificação com foto emitida por órgão oficial (carteira de identidade, carteira nacional de habilitação, carteira de trabalho, passaporte, registro nacional de estrangeiro, certificado de reservista e carteira profissional emitida por classe).

Impedimentos temporários

• Estar grávida.
• Pós-parto: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana.
• Impedimento de 12 meses no período que a mulher estiver amamentando.
• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
• Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.
• Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.
• Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.
• Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.
• Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
•Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.
• Vacina contra gripe: por 48 horas.
• Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.
• Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).

Critérios definitivos de impedimento

• Ter passado por um quadro de hepatite após 11 anos;
• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV 1 e 2 e Doença de Chagas;
• Uso de drogas ilícitas injetáveis.
Intervalo entre as doações
• Homens: 2 meses (máximo de 4 doações no período de 1 ano).
• Mulheres: 3 meses (máxima de 3 doações no período de 1 ano).

Para saber mais sobre a Instituição Hospitalar e ver outras notícias acesse www.santacasadeassis.org.br
Divulgação
+ VEJA TAMBEM