18 de Junho de 2021
20º/30º
Notícias - Saúde

"Deus me pegou no colo e me deu uma nova chance de viver", relata emocionado assisense que venceu a COVID-19

Celso Malaquias dos Reis ficou 10 dias na UTI da Santa Casa de Assis

"Eu digo, quem pode ficar em casa, fique! E quem não pode, se cuide, pois na hora que você entra no hospital, não tem 'tchau', não tem 'desculpe', não tem nada. Apenas você, Deus e o medo de não sair de lá". É esse o conselho que o assisense de 49 anos, Celso Malaquias dos Reis deixa, após ficar 10 dias na UTI com a COVID-19.

Emocionado e com a voz embargada, sentindo as sequelas da COVID-19, Celso conversou com exclusividade com o Portal AssisCity e contou os detalhes da batalha que travou contra a doença que está que está matando milhares de pessoas pelo mundo. E ele venceu.

"Tudo começou quando eu estava indo para o trabalho, no dia 17 de abril, e não me senti bem. Comuniquei meus chefes e acabei indo para a Unidade Pronto Atendimento (UPA), onde fui muito bem atendido e já saí de lá com 10 dias de atestado e o pedido do exame da COVID-19", contou Celso.

Na segunda-feira, 19 de abril, Celso fez o teste rápido na farmácia e o resultado deu positivo. De acordo com ele, no começo estava tudo bem, não haviam sintomas muito fortes e seu quadro era estável, mas depois vieram as complicações.

"Na quarta-feira as coisas começaram a complicar, minha família precisou chamar o SAMU para me levar até a UPA, pois eu estava com muita falta de ar e desidratado. A equipe de resgate foi anjos no meu caminho. Fiquei internado um dia na UPA, voltei pra casa e piorei novamente, tendo de acioná-los mais uma vez", explicou o assisense.

Divulgação - Celso Malaquias dos Reis, de 49 anos, ficou internado 10 dias na UTI da Santa Casa
Celso Malaquias dos Reis, de 49 anos, ficou internado 10 dias na UTI da Santa Casa


Após isso, a batalha no hospital começou.

No dia 23 de abril Celso conseguiu uma vaga na enfermaria da Santa Casa de Assis, onde permaneceu internado por 4 dias. "Eu tive uma piora de saturação e precisei ir pra UTI, já com 70% do pulmão comprometido. Naquele momento o medo tomou conta de mim e pensei que morreria", desabafou Celso.

Foram 10 dias torturantes para o assisense que estava sem contato com a família, mas lutando todos os dias, assim como seus familiares que a todo momento oravam pela vida de Celso.

Para ele a equipe médica foi combustível para que continuasse tentando e não desistisse dessa luta. "Eram incríveis, as enfermeiras, auxiliares, médicos e toda a equipe da linha de frente, sempre tratando a gente da melhor forma. Em nenhum momento mediram esforços para me salvar e a todos os outros que estavam na mesma situação que a minha", declarou agradecido.

O medo

Em um momento de emoção Celso desabafou sobre o medo da morte, da agonia e desespero.

"Quando estava para ser transferido para a UTI e eu não conseguia respirar, sabendo que minha saturação não melhorava, eu confesso que tive medo de morrer naquela hora. Eu deitado de costas, senti que o médico bateu em minhas costas e quando olhei pra ele só consegui dizer: 'doutor faça o que for preciso!'. E então me levaram às pressas para a UTI", contou Celso, com a voz embargada.

Amigos e familiares oraram muito por Celso e ele afirma emocionado: "com todas essas orações Deus me pegou no colo e me deu uma nova chance de viver".

A vitória

No dia 5 de abril o assisense recebeu alta da UTI, voltou para a enfermaria e no dia 10 foi liberado para se recuperar em casa.

Segundo a filha, Nichole Reis, Celso segue em tratamento em casa, fazendo fisioterapia, já que ficou muito debilitado e com sequelas da doença.

Divulgação - Assisense venceu a batalha contra a COVID-19
Assisense venceu a batalha contra a COVID-19


"Em todo momento buscamos muito a Deus, orávamos pedindo a cura, mas também pedindo que Deus fizesse o melhor para ele", contou a filha.

A saída do hospital

A família enfeitou o carro com bexigas e escreveu no vidro a frase "Vencemos a COVID", e assim foram rumo à Santa Casa buscar Celso e levá-lo para a casa.

Divulgação - Família buscou Celso na Santa Casa de Assis
Família buscou Celso na Santa Casa de Assis

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBEM